Morre 7ª vítima de atentado contra família real na Holanda

Bruxelas, 1 mai (EFE).- Subiu para sete hoje o número de vítimas fatais de um atropelamento proposital na Holanda, que tinha como alvo a família real holandesa.

EFE |

O ataque ocorreu ontem, durante o desfile comemorativo do Dia da Rainha em Apeldoorn, e a sétima morte confirmada é de um policial militar de 55 anos e natural desta mesma cidade.

Ele estava internado e não resistiu aos ferimentos, informou o Ministério da Defesa local, segundo a agência holandesa "ANP".

Oito pessoas continuam internadas, entre elas duas crianças e uma mulher que se encontra em estado crítico.

O criminoso, um holandês de 38 anos, também morreu no ataque, em que furou o perímetro de segurança e tentou atingir o ônibus conversível em que estavam a rainha Beatrix e sua família.

Segundo o Ministério da Defesa holandês, antes de morrer, ele confessou, no hospital onde estava internado, que tinha a família real como alvo.

Segundo informou a imprensa holandesa, ele não tinha antecedentes penais nem problemas psiquiátricos, mas tinha ficado desempregado recentemente.

A rainha Beatrix presenciou poucos metros de distância o atentado que tinha ela e a família como alvo. EFE epn/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG