Moratinos inicia primeira visita ao Equador em meio à tensão entre Repsol e Quito

O chanceler da Espanha, Miguel Angel Moratinos, inicia nesta quarta-feira sua primeira visita ao Equador na qual tentará mediar as conflituosas relações entre a companhia de petróleo espanhola Repsol e o presidente Rafael Correa.

AFP |

Moratinos chegará a Quito poucos dias depois de Correa ter lançado uma nova advertência à Repsol e à Perenco da França para que pagassem uma dívida de US$ 800 milhões em impostos atrasados.

O presidente advertiu neste sábado às empresas de que o Equador "já não é a 'Banana Republic' nem o canteiro de ninguém".

O chanceler espanhol, que se reunirá com Correa e seu colega Fander Falconí na quarta-feira, deixou aberta a possibilidade de mediar a polêmica.

Repsol-YPF tem uma dívida de cerca de Us$ 444 milhões e a Perenco deve cerca de US$ 336 em impostos por ganhos extraordinários, segundo as autoridades. Ambas se negam a modificar seus contratos de exploração como exige o governo, que busca uma participação maior nos ganhos.



Leia mais sobre petróleo

    Leia tudo sobre: petroleopetróleo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG