Morales prossegue negociações com governadores separatistas na Bolívia

O presidente boliviano Evo Morales continuava nesta quinta-feira em Cochabamba (centro) suas complicadas negociações com os quatro governadores autonomistas para resolver a grave crise política que assola o país.

AFP |

O dirigente socialista pediu em Nova York, por ocasião da Assembléia Geral das Nações Unidas, uma reunião com os governadores de direita para tentar chegar a um acordo.

Morales vai se encontrar ainda hoje em Cochabamba com os governadores de Santa Cruz, Ruben CCostas, de Tarija, Mario Cossio, de Beni, Ernesto Suarez, e de Chuquisaca, Savina Cuellar, para tentar sair do impasse e estabelecer um consenso sobre uma eventual revisão do controvertido projeto de Constituição.

Negociações complicadas começarram na semana passada na presença de observadores da Organização dos Estados Americanos (OEA), da União das Nações da América do Sul (Unasul), da União Européia (UE) e da Igreja católica.

O presidente Morales e os governadores devem fazer um balanço das negociações, divididas em três comissões de trabalho dedicadas, respectivamente, ao projeto de Constituição do governo, às autonomias das regiões e à redistribuição do Imposto Direto sobre os Hidrocarbonetos (IDH).

Os milhares de camponeses, partidários do presidente Morales, que ameaçavam invadir a cidade de Santa Cruz de la Sierra, feudo da oposição de direita e pulmão econômico do país, abandonaram o movimento para facilitar as negociações.

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG