Morales propõe acordo político entre Governo da Colômbia e Farc

La Paz, 15 jun (EFE) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, propôs um acordo político entre o Governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para resolver o conflito no país, segundo uma entrevista concedida à revista Cosas Internacional e divulgada hoje no jornal La Razón. A luta pela libertação, pela igualdade, pela justiça social, pela soberania não é matando vidas (...

EFE |

). Melhor se houvesse um acordo político entre o Governo e as Farc para terminar com esse problema", disse o chefe de Estado boliviano.

Morales acrescentou que nas décadas de 1950 e 1960 "os povos levantavam armas contra o império", mas agora acontece o contrário, pois, para ele, "o império levanta armas contra o povo", em alusão à guerra dos Estados Unidos contra o Iraque.

O presidente se referiu ao tema ao ser questionado sobre a morte do máximo chefe das Farc, Pedro Marín Bernal, conhecido como "Manuel Marulanda" ou "Tirofijo" por um "ataque cardíaco" em 26 de março, segundo confirmou a própria guerrilha.

O Governo de La Paz negou várias vezes a existência, na Bolívia, de membros das Farc perante versões nesse sentido provenientes da Colômbia, e Morales propôs antes ao grupo abandonar as armas para fazer uma "revolução democrática e cultural". EFE ja/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG