La Paz, 28 jan (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, comemorou hoje a decisão do governante americano, Barack Obama, de fechar a prisão de Guantánamo, mas pediu também que devolva o controle desse território ao Governo de Cuba.

O líder boliviano falou sobre o assunto durante uma entrevista coletiva na qual defendeu o projeto de Constituição votado no domingo no país.

Morales disse que a decisão de Obama de fechar Guantánamo era um "bom sinal", mas acredita que o presidente dos EUA deve ir além e devolver a Cuba esse território de 116 quilômetros quadrados.

A prisão de Guantánamo é um "lugar repudiado e condenado por todo o mundo", sustentou.

"Penso que (Obama) quer mudar políticas internacionais. Tomara que possa fazê-lo, é nosso grande desejo certamente", disse o presidente indígena.

Na semana passada, Obama assinou uma ordem executiva para que a prisão que os EUA habilitaram em 2002 na base militar de Guantánamo para os suspeitos de terrorismo seja fechada no prazo de um ano.

Os Governos da região festejaram a medida e os Executivos de Cuba e Nicarágua, da mesma forma que Morales hoje, afirmaram que os EUA devem devolver o território aos cubanos. EFE ja/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.