La Paz, 3 fev (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu hoje às Forças Armadas de seu país para que se preparem para enfrentar os interesses do império, como costuma se referir aos Estados Unidos.

Morales fez o pedido durante um ato realizado no Colégio Militar da capital La Paz para a inauguração de seu ano acadêmico. O evento também foi assistido por estudantes que representavam grupos indígenas.

"Em uma nova doutrina, as Forças Armadas devem estar preparadas para enfrentar os interesses do império, que quer invadir o continente por meio de bases militares", disse.

Embora não tenha feito nenhuma menção explícita ao acordo militar entre Estados Unidos e Colômbia, Morales criticou em outras ocasiões e nos mesmos termos esse convênio, segundo o qual os militares norte-americanos poderão usar bases colombianas.

"Sinto agora que não são os povos que levantam armas contra o império, mas é o império que levanta armas contra os povos", acrescentou.

Segundo o líder boliviano, a presença dos EUA na região "com o pretexto" de lutar contra o terrorismo ou o narcotráfico, "no fundo é pelos recursos naturais".

Da mesma forma que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, Morales reivindicou várias vezes à Colômbia para que encerre o convênio militar com os Estados Unidos. EFE.

ja/id

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.