Morales parabeniza Cuba por revolução e pede fim de embargo à ilha

La Paz, 1º jan (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, comemorou hoje o 50º aniversário da revolução cubana e reiterou seu pedido aos Estados Unidos para que suspendam o embargo econômico imposto ao país caribenho.

EFE |

"Expresso meu máximo reconhecimento ao povo cubano, à revolução, a seu Governo e, especialmente, a seu comandante Fidel (Castro) e ao (presidente) Raúl Castro", disse Morales durante uma entrevista coletiva concedida na região central de Cochabamba.

O chefe de Estado boliviano ratificou seu "respeito e admiração" por Fidel Castro, que, segundo disse, "ensina o mundo inteiro a viver com dignidade e soberania em sua permanente luta contra o império americano".

Neste sentido, Morales reiterou seu pedido para que seja suspenso o bloqueio econômico imposto "pelo Governo dos Estados Unidos, e não pelo povo americano", à ilha.

O presidente boliviano disse ainda que, apesar do bloqueio americano, "Cuba é o país mais solidário com os povos do mundo" e prestou auxílio "incondicional" ao "projeto de revolução cultural e democrática na Bolívia".

"(Cuba) nos ensina a ser solidários porque a solidariedade não se faz com o que nos sobra, mas com o que temos", afirmou Morales, cujo Governo recebeu da ilha ajuda para um programa de alfabetização e para a instalação de clínicas e centros médicos oftalmológicos. EFE lav/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG