Morales: nova Constituição boliviana é um golpe no imperialismo

O presidente boliviano, Evo Morales, disse neste sábado, no ato de promulgação da nova Constituição, que a sabedoria do povo permitiu derrotar os agentes externos, derrotar o imperialismo americano.

AFP |

"Apenas a sabedoria dos nossos povos e das nossas forças sociais permitiu identificar e derrotar os agentes externos, derrotar o imperialismo americano", declarou Evo Morales, diante de uma multidão reunida para acompanhar a promulgação da nova Constituição.

Morales se referiu à aprovação, em referendo, de uma nova Carta Magna, que, segundo ele, instaura "o socialismo comunitário" no país. Também fazia referência à expulsão, em setembro do ano passado, do embaixador dos Estados Unidos na Bolívia, Philip Goldberg, acusando-o de articular uma conspiração interna contra seu governo.

"Nessa nova Constituição Política do Estado, não se permite, não se permitirá instalar nenhuma base militar estrangeira", frisou.

Além disso, "não haverá embaixadores como antes: moviam ministros, demitiam ministros", ou como "o embaixador dos Estados Unidos que autorizava o ingresso de aviões no aeroporto de Chimoré (região 'cocalera' no centro do país). Isso acabou, graças à conquista do povo boliviano", comemorou.

rb/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG