Morales não intervirá em cerco a Santa Cruz, diz representante do Governo

Santa Cruz (Bolívia), 18 set (EFE).- O Governo da Bolívia não intervirá ativamente no fim do cerco que grupos de camponeses mantêm a vários pontos de acesso à cidade de Santa Cruz, a maior do leste boliviano e onde se concentra parte da oposição autonomista.

EFE |

À Agência Efe, a representante do Executivo na região, Gabriela Montaño, disse: "Não interviemos antes para suspender o bloqueio dos cívicos (autonomistas) porque poderia haver mortos e feridos, e também não o faremos agora".

"Usar a força para suspender esses bloqueios - que se mantêm em pelo menos três estradas - só faria esquentar a situação", destacou Montaño, que hoje saiu a público depois de passar quase uma semana recolhida por precaução.

A representante de Morales na região disse ainda que "o Governo não está armando nem financiando estes grupos", em referência às acusações dos meios de comunicação pró-autonomistas.

Montaño se mostrou convencida de que os camponeses levantarão o cerco à cidade, que já dura uma semana, assim que o diálogo do Governo com os governadores opositores avançar e logo que o Executivo recuperar o controle das instituições estatais tomadas pelos autonomistas.

No entanto, o processo de recuperação desses escritórios está muito lento, já que "não existe a menor coordenação" entre a delegação do Governo e as Administrações regionais. EFE fjo/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG