La Paz, 27 set (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, assegurou hoje que o país está preparado para a supressão da isenção de impostos alfandegários nos Estados Unidos, contemplada na Lei de Preferências Tarifárias Andinas e Erradicação de Drogas (ATPDEA, na sigla em inglês).

"Estamos preparados, temos outros mercados para esses produtos que vendíamos aos EUA", disse Morales em discurso em Cochabamba durante uma reunião de partidários do Governo.

O chefe de Estado assegurou que embora "se fechará (mercados) seguramente para produtos têxteis nos EUA, serão abertos muitos mais mercados".

Morales comentou que deu instruções ao chanceler David Choquehuanca e a "toda a equipe econômica" do Governo para "urgentemente abrir mercados em China, Irã e a Índia".

O chefe de Estado qualificou de "política" a decisão do presidente George W. Bush sobre o cancelamento para a Bolívia do ATPDEA, norma que exime de impostos tarifários os produtos deste país e de Colômbia, Equador e Peru, por seus compromissos na luta contra as drogas.

Embora Morales tenha minimizado a importância do mercado americano para Bolívia, que cifrou em US$ 100 milhões, exportadores e empresários do país reagiram com alarde ao ser divulgada ontem a abertura do processo para suprimir o ATPDEA para Bolívia. EFE az/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.