O presidente da Bolívia, Evo Morales, deu início nesta quinta-feira na região de Beni (nordeste) a um programa de economia de energia elétrica, e revelou que o plano tem o apoio do líder cubano Fidel Castro.

Morales relatou que Castro, o convalescente ex-presidente cubano de 81 anos, recomendou que ele continuasse com o programa de distribuição de pequenos geradores quando ambos se reuniram em Havana, há três semanas.

"Ele falou bastante de temas sociais, entre eles estes focos (geradores) de economia de energia e sobre como resolver questões sociais tão importantes", disse o presidente boliviano, ao iniciar na cidade amazônica de Trinidad (nordeste) o programa de economia de energia, que também conta com o apoio da Venezuela.

jac/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.