La Paz, 7 out (EFE).- O presidente boliviano, Evo Morales, disse hoje que o guerrilheiro argentino Ernesto Che Guevara não derramou seu sangue em vão, dois dias antes do 41º aniversário da morte do líder revolucionário na Bolívia.

"O sangue derramado por muitos revolucionários na América Latina, como o Che, não foi em vão", disse Morales durante um ato em Vallegrande, local próximo de onde foi detido e assassinado o guerrilheiro em 8 e 9 de outubro de 1967.

Morales assegurou que seu Governo segue "esse caminho traçado pelos lutadores pela igualdade, a justiça social, a dignidade e a identidade", enquanto afirmou que o "processo de mudança" na Bolívia é "imparável".

O presidente boliviano fez essas afirmações em discurso por ocasião da declaração do departamento (estado) de Santa Cruz como livre do analfabetismo, o segundo dos nove da Bolívia que obtém essa marca.

Morales aproveitou para assegurar que Cuba é o país "mais solidário com os povos do mundo", apesar de estar há "50 anos bloqueado economicamente pelo imperialismo americano". EFE az/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.