Morales e secretário americano defendem melhora das relações

La Paz, 21 mai (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, e o secretário de Estado adjunto dos Estados Unidos para a América Latina, Thomas Shannon, expressaram hoje o desejo de que haja uma melhora das relações bilaterais, que, segundo o primeiro, não deve significar subordinação.

EFE |

Shannon, que iniciou nesta quarta-feira uma visita à Bolívia, foi recebido hoje por Morales no palácio presidencial de La Paz.

Ao fim da audiência, o presidente boliviano manifestou aos jornalistas "o grande desejo" do Governo de "melhorar as relações bilaterais com o Governo dos Estados Unidos".

Os dois países não têm relações em nível de embaixadores desde setembro de 2008.

"A Bolívia é um pequeno país, mas agora com muita dignidade", pelo que as relações não podem ser de "submissão", "subordinação" ou de "ingerência política", mas de "respeito entre dois países", explicou Morales.

"A visita de uma delegação do Governo dos Estados Unidos deve ser para mudar todas as políticas de relações bilaterais", acrescentou Morales, que insistiu em acusar o hoje ex-presidente George W. Bush de conspirar contra si.

Shannon, em declarações à imprensa, destacou a "boa vontade dos dois Governos de seguir trabalhando" na formação de um novo acordo marco que regule as relações bilaterais.

O secretário adjunto americano, que nesta quarta-feira se reuniu com o ministro de Relações Exteriores boliviano, David Choquehuanca, qualificou de "bom começo" os encontros que até agora manteve na sua visita de dois dias a La Paz, mas ressaltou que ainda resta "muito trabalho" pela frente. EFE vs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG