Morales é reeleito como líder de principal sindicato cocaleiro da Bolívia

La Paz, 29 jul (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, foi reeleito como líder do principal sindicato cocaleiro do país, apesar de, semanas atrás, ter manifestado publicamente sua intenção de deixar o cargo, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Nesta madrugada, o governante foi ratificado como secretário-executivo da Federação do Trópico de Cochabamba, cargo que já ocupa há 20 anos.

No entanto, no final de junho, o chefe de Estado boliviano disse que pretendia deixar o posto devido à sua atribulada agenda presidencial e ao fato de que sua atividade sindical já é meramente simbólica.

Morales assumiu seu primeiro cargo de importância dentro da Federação do Trópico, o sindicato cocaleiro mais importante da Bolívia, em 1985, quando se tornou secretário-geral da entidade.

Dois anos depois, ele já era secretário-executivo da entidade.

Além disso, desde 1996, o governante é o presidente do Comitê de Coordenação das Seis Federações de Cocaleiros do Trópico de Cochabamba, o que faz dele o principal dirigente da categoria.

No ato de sua reeleição como líder sindical, Morales aproveitou para defender o referendo revogatório ao qual vai se submeter em agosto, junto com oito dos nove governadores departamentais (estaduais).

O presidente também chamou de "golpistas" as cortes eleitorais regionais que se posicionaram contra a consulta, informou a agência de notícias estatal "ABI".

"Não garantir uma lei nacional aprovada pelo Congresso e sancionada pelo Poder Executivo é um golpe contra a democracia, é um golpe contra o povo e o Congresso Nacional", disse. EFE az/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG