Obama é pior que Bush; só mudou a cor do presidente - Mundo - iG" /

Morales diz que Obama é pior que Bush; só mudou a cor do presidente

Copenhague, 17 dez (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou hoje, em Copenhague, que Obama é pior que Bush, seu antecessor na Casa Branca, e que só mudou a cor do presidente dos Estados Unidos.

EFE |

Morales justificou à Agência Efe sua afirmação sobre o presidente americano, Barack Obama, citando seu anúncio "com estardalhaço" do fechamento da prisão americana na base de Guantánamo, em Cuba, para depois mudar de opinião.

Também criticou sua postura com relação ao golpe de Estado em Honduras, que, segundo, ele foi instigado na verdade por Washington.

O ocorrido em Honduras é uma "advertência e uma ameaça" para países que queiram se somar à Aliança Bolivariana para as Américas (Alba) - formada por Cuba, Venezuela, Bolívia, Honduras, entre outros - segundo Morales, que está em Copenhague para participar da Cúpula das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP15).

O líder boliviano também criticou Obama por ter vetado unilateralmente as preferências tarifárias com a Bolívia, duvidou de que os EUA estejam comprometido realmente a avançar rumo a uma economia "verde" e ironizou com a "vergonha" a concessão do prêmio Nobel da Paz ao presidente americano este ano.

"Nunca vamos ganhar o Nobel da Paz, porque nunca vamos mandar tropas" a algum lugar, disse Morales, que está na lista de candidatos ao prêmio há anos.

Morales fez um balanço pessimista sobre o transcurso da COP15 e das possibilidades de alcançar um acordo.

"Tenho muitas dúvidas se vamos chegar a acordos aqui para defender a vida, a humanidade, o planeta Terra. Há profundas diferenças, por exemplo, na aplicação do Protocolo de Kioto, que os países ricos querem anular", declarou.

Morales não acredita que entre hoje e amanhã, encerramento da cúpula, seja possível conseguir um avanço significativo nas negociações e criticou os responsáveis pela conferência por envolver-se em discussões sobre os procedimentos para seguir o debate, o que é uma "perda de tempo", segundo ele.

Morales criticou os países ocidentais por falarem unicamente dos efeitos da mudança climática, mas não de suas causas, que o líder abribui ao sistema capitalista.

"Enquanto não dissermos a verdade sobre as causas é impossível resolver o tema da vida, porque o responsável principal por este desastre natural é o capitalismo. A luta ainda será longa, mas estou convencido de que o movimento popular e, especialmente, o movimento indígena, vai derrotar cedo ou tarde o capitalismo", afirmou.

Morales também se referiu ao opositor boliviano Manfred Reyes Villa, que foi seu principal rival nas últimas eleições, e insistiu em que fugiu do país, embora ele tenha afirmado o contrário.

"Dá vergonha apoiar um candidato como ele, que foge do país.

Estou quase seguro de que já está no Peru ou no Brasil", disse Morales, que hoje deve participar com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em um ato popular da Alba em Copenhague, fora do espaço da COP15, antes de deixar a Dinamarca. EFE alc/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG