gringo provas de um complô americano - Mundo - iG" /

Morales diz que mostrará para um gringo provas de um complô americano

a Paz, 22 jul (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou hoje que se reunirá amanhã com um gringo para mostrar a ele provas de um suposto complô dos Estados Unidos contra o Governo boliviano, em alusão ao americano Thomas Shannon, secretário de Estado adjunto para a América Latina.

EFE |

"Tenho às cinco da manhã (6h, Brasília) uma reunião com um gringo que vem dos Estados Unidos", confirmou Morales.

"Vou apresentar provas de como, dos Estados Unidos, realizam uma campanha contra mim, contra o Governo e, portanto, contra os movimentos sociais", acrescentou o líder em discurso pronunciado para os camponeses da região de Potosí.

Morales inicia habitualmente seu dia de trabalho nessa hora para se reunir com diversos grupos de sindicalistas ou com jornalistas, embora em setembro de 2007 tenha recebido, também na madrugada, o embaixador dos EUA Philip Goldberg.

Shannon está na Bolívia para buscar uma melhora nas relações com o Governo de Morales, após uma infinidade de incidentes diplomáticos que incluíram a convocação por parte de Washington do embaixador Goldberg para esclarecimentos.

A reunião tinha sido inicialmente agendada para a segunda-feira, mas foi suspensa, segundo a embaixada americana pelas dificuldades de conexão aérea que teve Shannon para chegar a La Paz.

O funcionário americano também não se reuniu hoje com Morales nem com o presidente do Senado, o opositor Óscar Ortiz, cuja assessoria de imprensa informou que Shannon chegou com atraso ao encontro e este acabou sendo adiado para amanhã.

Ao chegar na Bolívia, Shannon disse que está disposto "a escutar tudo " o que o presidente Morales tenha a dizer sobre a suposta conspiração da USAID (agência americana para o desenvolvimento internacional) na Bolívia, cujos funcionários foram expulsos da zona de Chapare pelos cocaleiros.

"Estamos muito abertos a seu ponto de vista. Vamos escutar tudo o que tenha a dizer a respeito, com o interesse e a vontade de encontrar um caminho que beneficie os dois países", disse Shannon.

EFE ja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG