Morales diz que estado de sítio em Pando acaba em até 10 dias

LA PAZ - O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta quinta-feira que nos próximos dez dias suspenderá o estado de sítio no departamento (Estado) de Pando, para cumprir com a exigência da corte eleitoral e, dessa forma, garantir o referendo sobre a nova Constituição previsto para 25 de janeiro.

EFE |

O anúncio foi feito pelo líder durante sua participação no 198º aniversário do Exército, no qual agradeceu o apoio das Forças Armadas em manter a democracia no país.

Morales disse entender "o pedido clamoroso" da população de Pando de manter o estado de sítio, mas destacou que tem a obrigação de respeitar as normas vigentes e que essa medida de exceção "terminará no máximo até dia 23 deste mês".

A Corte Nacional Eleitoral (CNE) havia ameaçado suspender a organização do referendo constitucional caso depois de 23 de novembro continuasse vigente o estado de sítio em Pando.

O argumento da corte eleitoral boliviana é que o calendário da consulta é incompatível com as limitações de liberdades e direitos que representa o estado de sítio.

O estado de sítio foi decretado na região de Pando em meados de setembro, na tentativa de pôr fim a uma onda de violência que causou a morte de 18 pessoas, a maioria camponeses partidários de Morales.

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG