destino e futuro do país - Mundo - iG" /

Morales diz que bolivianos decidirão hoje destino e futuro do país

La Paz, 25 jan (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, destacou hoje que, neste domingo, os bolivianos definirão o destino e o futuro do país, após votar em Chapare, Cochabamba, no referendo sobre a nova Constituição.

EFE |

Morales chegou acompanhado de um grupo de militares e suas bases sindicais a uma escola da Villa 14 de Septiembre, localidade onde se formou como dirigente dos produtores de coca para, depois, passar para a política e chegar à Presidência boliviana em 2006.

O governante, que votou por volta de 9h05 (12h05 de Brasília), disse aos jornalistas que, hoje, os cidadãos definirão "o destino e o futuro do país", ao aceitar ou rejeitar o projeto da nova Carta Magna.

O presidente invocou a participação democrática para que se "acabe" com a violência no país, que viveu um período de crise política e social no final do ano passado pelo confronto entre o Governo e a oposição.

"Eu creio na consciência do povo boliviano, em sua força, e o povo sabe exatamente o que se pretende com esta proposta de nova Constituição", disse o líder.

Dirigentes da oposição estabelecida nas regiões autonomistas de Santa Cruz, Beni, Pando, Tarija e Chuquisaca rejeitaram o texto constitucional, pois afirmam que não contém suas aspirações sobre a descentralização.

No entanto, Morales insistiu hoje em que está otimista sobre o desenvolvimento do processo de votação, e assegurou que seu Governo "está apostando em uma Bolívia com autonomias".

De Chapare, Morales irá para Cochabamba e, dali, para La Paz, onde aguardará os resultados finais da consulta. EFE ja/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG