Morales diz estar disposto a dialogar com petrolíferas sobre nacionalizações

La Paz, 24 jan (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou hoje que está disposto a dialogar com qualquer empresa, sempre que forem respeitadas a soberania e as leis da Bolívia, em referência à nacionalização de petrolíferas.

EFE |

Em entrevista, Morales ressaltou que o Governo trabalha com o "princípio básico" de que quer "parceiros, e não patrões, nem donos" dos recursos naturais da Bolívia.

"É a base central e, nesse marco, queremos muitos acordos. De maneira geral, qualquer pesquisador em qualquer setor tem que pensar em respeitar as normas bolivianas", afirmou.

Morales respondeu assim à pergunta sobre a reação da companhia petrolífera Pan American Energy (PAE) - na qual a British Petroleum possui 60% de participação -, que disse que defenderia seus interesses em "todas as instâncias" após a decisão boliviana de nacionalizar a filial Chaco.

"Haverá conversas, com certeza, com todas as empresas, respeitando o investimento, mas se não for adotada a proposta geral de chamá-los de parceiros, e não patrões, é difícil de haver um entendimento", afirmou Morales.

O presidente atrelou a decisão do Executivo "à luta histórica do movimento camponês indígena pelo poder do território", pela qual, disse, "todos os recursos naturais são do povo".

Segundo Morales, a política de respeito à soberania nacional adotada pelo Governo está tendo acordos importantes com negociações.

"Até este momento, nunca fizemos uma nacionalização que consiste em não devolver nada", afirmou. EFE lav/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG