Morales denuncia que prefeitos opositores planejam renúncia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, denunciou na noite de domingo que seis prefeitos opositores, dos nove em todo o país, renunciarão aos cargos para evitar o referendo revogatório de mandatos de 10 de agosto.

AFP |

"Estão pensando em renunciar para concorrer outra vez. Claro, se tiverem os mandatos revogados como prefeitos, nunca mais poderão concorrer, porque com que moral poderiam se apresentar?", questionou o presidente em um evento na região de Cochabamba.

Morales se referia aos prefeitos de Santa Cruz, Beni, Pando, Tarija, Cochabamba e La Paz, ferrenhos opositores do governo nacional.

O presidente, que também colocará o cargo e o do vice-presidente em jogo no referendo revogatório de agosto, afirmou ainda que é melhor que os prefeitos "se submetam à vontade do povo e não renunciem".

O chefe de Estado enfrenta uma crise com os departamentos de Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija, que aprovaram estatutos de governos autônomos, modelo de gestão pública que também é visto com agrado pelos prefeitos de La Paz e Cochabamba.

jac/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG