Morales critica Alan Garcia e rei da Espanha

TUCUMAN, Argentina (Reuters) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou Alan García de ser antidemocrático, nesta terça-feira, após o presidente peruano ter mandado Morales se calar. O boliviano também chamou o rei da Espanha de soberbo. Qualquer presidente que manda calar qualquer pessoa é um presidente, ou somos presidentes antidemocráticos, que não aceita o diálogo, que não escuta o povo, disse Morales, em entrevista coletiva, durante a 35a cúpula de líderes do Mercosul, que acontece na Argentina.

Reuters |

García convocou seu embaixador em La Paz para consultas, irritado com recentes comentários de Morales, que afirmou no fim de semana que os Estados Unidos formarão uma base militar no país andino.

Mais cedo, García havia pedido ao presidente boliviano que não se meta nos assuntos peruanos, lançando mão da frase usada no ano passado pelo rei Juan Carlos, da Espanha, 'por que não se cala?', para pedir silêncio ao presidente venezuelano, Hugo Chávez, durante uma cúpula no Chile.

'A soberba monárquica é um vício que não se deve copiar', disse Morales.

O presidente peruano também destacou que as declarações de Morales foram uma intromissão em questões de outro país.

'Não há nenhuma intromissão quando falamos das bases militares de qualquer país... a Bolívia está postando constitucionalmente para que nunca mais haja uma base militar dos Estados Unidos em território boliviano', completou Morales.

Morales disse no sábado passado que os Estados Unidos poderiam estabelecer uma base militar no Peru, depois que Bolívia e Equador a rejeitaram em seus territórios.

(Reportagem de Karina Grazina e Lucas Bergman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG