Morales convoca referendo sobre Constituição

O presidente da Bolívia, Evo Morales, convocou para 7 de dezembro um referendo nacional para ratificar a Constituição do país. Decreto marcando a data da consulta popular foi assinado nesta quinta-feira, no Palácio Quemado, em La Paz, enfrentando a resistência dos governadores de cinco departamentos (Estados) do país.

BBC Brasil |

Os governadores, que representam as regiões mais ricas do país, haviam dito que impediriam a realização do referendo em seus departamentos (Santa Cruz, Tarija, Pando, Beni e Chuquisaca).

O trabalho de redação da Carta pela Assembléia Constituinte foi encerrado em dezembro de 2007, sem a presença da oposição e em meio a protestos violentos que resultaram na morte de três pessoas.

Morales afirma que a Carta proposta vai ajudar a criar maior justiça social na Bolívia.

Terras
A convocação desta quinta-feira inclui ainda uma consulta popular sobre a extensão máxima das terras agrícolas privadas e sobre a eleição de novos governadores nos departamentos de La Paz e Cochabamba.

Os governos das duas regiões eram ocupados por dois opositores de Morales, que perderam os cargos no referendo revogatório de 10 de agosto.

A convocação é feita no mesmo dia em que o Tribunal Nacional Eleitoral divulga os resultados oficiais do referendo revogatório, em que Morales foi confirmado no cargo por 67,4% dos votos.

Leia mais sobre: Referendo na Bolívia

    Leia tudo sobre: bolíviareferendo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG