La Paz, 8 mai (EFE) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, convocou hoje os nove governadores regionais a dialogar na próxima segunda-feira sobre a crise política vivenciada no país, agravada após o referendo autonomista realizado em Santa Cruz.

"No gabinete (de ministros) recomendaram-me urgentemente convocar os nove prefeitos regionais (governadores) para segunda-feira da próxima semana", disse Morales em um ato de entrega de obras para a cidade de Santa Cruz (leste).

A convocação ao diálogo lançada aos governadores regionais, a maioria opositores, é para segunda-feira "à tarde" em La Paz, disse o líder em seu discurso.

Para Morales, o objetivo dessa reunião deve ser a busca de fórmulas para "garantir uma autonomia com justiça social, com igualdade e com unidade".

A Bolívia vive uma profunda crise há vários meses pelo confronto entre o projeto de "refundação" constitucional impulsionado pelo governante esquerdista e as reivindicações autônomas de várias regiões opositoras, lideradas pela rica Santa Cruz.

As autoridades e líderes civis de Santa Cruz realizaram no domingo um referendo sobre o estatuto autônomo regional, considerado ilegal pela Corte Nacional Eleitoral (CNE) e pelo Governo, que pediu que as pessoas não participassem do processo.

O vice-presidente, Álvaro García Linera, disse hoje em La Paz que a reunião com os governadores regionais convocada por Morales tem que servir para fixar "uma agenda de debate" que permita "armar um pacote de medidas" sobre os temas mais conflituosos.

Após o referendo de domingo passado, alguns governadores regionais disseram que não conversarão com o Governo até depois das consultas autônomas previstas em Beni, Pando e Tarija, em junho. EFE mb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.