La Paz, 16 set (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, convocou com caráter de emergência os movimentos sociais que lhe apóiam para revisar hoje em La Paz o documento de acordo com a oposição autonomista para frear o conflito que assola o país.

Em coletiva de imprensa, o presidente boliviano disse que sente que esse documento "pode ser uma base para seguir dialogando" e que espera que no transcurso do dia se avance com o acordo.

"Convoquei de emergência os movimentos sociais que estão em Palacio revisando este documento adiantado até agora, porque não se trata de chegar a um acordo (para que) depois algumas regiões não acatem o pacto", disse Morales.

Os avanços foram conseguidos pelo governador do departamento (estado) de Tarija, Mario Cossío, que é uma espécie de porta-voz de outros líderes autonomistas, e pelo vice-presidente, Álvaro García Linera, que estão reunidos hoje pela terceira vez para melhorar o documento base.

Na mesa de negociações está a controvérsia sobre a repartição da renda petrolífera às regiões, o projeto de nova Carta Magna impulsionado por Morales e os estatutos autonomista de Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija. EFE ja/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.