La Paz, 28 jul (EFE).- O Governo Evo Morales iniciou uma negociação com as empresas geradoras de eletricidade do país com o objetivo de nacionalizá-las, informou hoje em comunicado o Ministério de Hidrocarbonetos e Energia da Bolívia.

"As negociações têm como objetivo recuperar para o Estado essas empresas estratégicas, que são parte da cadeia produtiva de eletricidade", assinalou o Ministério.

As três geradoras de eletricidade mais importantes do país são Corani, Guaracachi e Valle Hermoso, compostas parcialmente de capitais privados estrangeiros e bolivianos desde meados da década passada.

O Ministério informou que as negociações com as empresas elétricas estão acontecendo por meio de atividades "estipuladas com os representantes" das empresas e inclui "uma etapa de avaliação que está em pleno desenvolvimento".

"Com os resultados da avaliação, o Estado iniciará a etapa de negociação final e fechamento de acordos para cumprir os mandatos do Plano Nacional de Desenvolvimento e a nova Constituição política do Estado", diz o Governo.

Ao longo de sua gestão, Morales aplicou vários modelos de nacionalização no setor petroleiro, de mineração e no de telecomunicações, mas geralmente conseguiu acordos de compensação econômica com as empresas estrangeiras. EFE ja/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.