retorno da Rússia à A.Latina - Mundo - iG" /

Morales celebra retorno da Rússia à A.Latina

La Paz, 18 fev (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, celebrou hoje o retorno da Rússia à América Latina e seu apoio a organismos políticos como a Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) e a União de Nações Sul-americanas (Unasul), que são, disse, instrumentos de libertação e solidariedade.

EFE |

Recém-chegado de uma viagem por Rússia e França, Morales destacou em entrevista coletiva em La Paz com a imprensa internacional a "participação" da Rússia nos processos de integração dos países da América do Sul e seu "grande apoio" à Unasul e à Alba -esta última reunindo Governos de esquerda a América Latina.

"Cumprimentamos o retorno da Rússia à América Latina, que nos dignifica e fortalece os grandes processos de 'libertação' na América Latina", afirmou o presidente boliviano.

Após chamar de "histórica" sua visita a Moscou, o líder elogiou também a revolução socialista de 1917 e a luta da Rússia contra o "fascismo (que, na época, nem existia) e o racismo" que, segundo ele, tem "enormes coincidências" com o atual processo que vive a Bolívia.

"Apostamos na igualdade, na justiça, na dignidade e na irmandade, mas também enfrentando grupos fascistas que existem na Bolívia", acusou.

Na segunda-feira passada, Evo Morales fez uma visita oficial à Rússia -a primeira de um governante boliviano-, reuniu-se com seu colega Dmitri Medvedev e assinou diversos acordos de cooperação militar e de equipamentos para helicópteros, segundo ele destinados a combater o narcotráfico.

Durante essa visita, o Governo boliviano assinou ainda um convênio geral com a empresa estatal russa Gazprom para prospecção e industrialização de gás que prevê um investimento de mais de US$ 4 bilhões até 2030.

Segundo Morales afirmou hoje, Medvedev também se comprometeu a fretar um avião com remédios para ajudar no combate à dengue, que neste ano alcançou a dimensão de epidemia na Bolívia, matando 13 pessoas.

Na sua visita, o presidente boliviano também firmou com o Governo russo a ampliação do programa de bolsas de estudos tanto a estudantes quanto a alunos das Forças Armadas de seu país. EFE sam/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG