Morales assume liderança de marcha pró-referendo

VENTILLA - O presidente da Bolívia, Evo Morales, assumiu na segunda-feira a liderança da marcha de milhares de camponeses e sindicalistas que se aproximam de La Paz para exigir um referendo para aprovar a nova Constituição.

Reuters |

"Não é possível que grupos minoritários chantageiem a aprovação de uma lei que permita consultar o povo boliviano sobre a nova Constituição, para que o povo boliviano diga sim ou não à nova Constituição", disse Morales, numa estrada do Altiplano, ao lado de dirigentes sindicais e de organizações sociais.

Ele se referia à obstrução parlamentar promovida pela oposição de direita para impedir a convocação do referendo para aprovar uma Constituição, promovida por Morales, que dá mais poderes à maioria indígena, amplia a participação estatal na economia e institui uma reforma agrária.

Morales também esteve presente no início da marcha, há uma semana. O último trecho teve início às 6h de segunda-feira (8h em Brasília) em Ventilla, nos arredores da combativa cidade aimará de El Alto, a cerca de 22 quilômetros do centro de La Paz.

"Eu me somo primeiro como afiliado da COB (Central Operária Boliviana), segundo como afiliado da Conamaq (entidade indígena), do meu ayllu (clã) Sullca, de Orinoca, terceiro como afiliado à (confederação camponesa) CSUTCB, e quarto como afiliado aos colonos", disse Morales.

A passeata vai se avolumando conforme avança, e a previsão é de que cerca de 100 mil pessoas cheguem por volta de 12h ao Congresso, onde se encontrará com três outras marchas oriundas de outros pontos do país, segundo um dos organizadores, Fidel Surco.

Leia mais sobre Bolívia

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG