irreversível - Mundo - iG" /

Morales afirma que processo político na Bolívia é irreversível

Havana, 11 jun (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse hoje que o processo político e social no país é irreversível e agradeceu pela cooperação de Cuba e Venezuela nos três anos e meio de seu Governo.

EFE |

"Sinto que este processo (...) na Bolívia é irreversível. Já é impossível retroceder", assegurou Morales em uma conferência sobre os desafios da Bolívia na Universidade de Havana.

O governante, que chegou hoje a Cuba para uma visita de trabalho de apenas 12 horas, afirmou que a "outra proposta" para o país seria retornar ao "modelo neoliberal, ao saque, e às privatizações dos serviços básicos".

Ele afirmou que os processos revolucionários na América Latina já não podem ser parados, e que na Bolívia "vai bem" a segunda etapa da "libertação" regional, termo cunhado pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez.

A uma plateia na qual estavam o primeiro vice-presidente cubano, José Ramón Machado Ventura, e o chanceler da ilha, Bruno Rodríguez, Morales agradeceu pela "cooperação incondicional" e "solidariedade" do Governo cubano.

"Se não tivesse sido (por) Cuba e Venezuela, por sua cooperação desde o primeiro momento, teríamos tido muitos problemas na Bolívia.

Eu teria tido muitos problemas na Bolívia", afirmou.

Ele explicou que não se arrepende de ter impulsionado a transformação e a igualdade no país "guiado" por esses dois Estados, embora tenha recebido críticas de estar "submetido" a eles.

Sobre o recente conflito indígena no Peru, insistiu em que "não é possível a esta altura, neste novo milênio, que os desprezados da história continuem sendo punidos, amedrontados e intimidados". EFE arj/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG