Moral de empresários e consumidores abalada na Europa

A crise financeira e a ameaça de recessão minam o moral de empresários e consumidores europeus, no nível mais baixo dos últimos 15 anos, reforçando a pressão sobre os governos para apoiar a atividade econômica.

AFP |

O índice de confiança de empresários e consumidores da zona euro caiu em outubro a um nível jamais visto desde 1993, segundo dados publicados nesta quinta-feira pela Comissão Européia.

Ficou em 80,4 pontos, comparado aos 87,5 pontos em setembro. É seu maior recuo desde a criação deste índice, em janeiro de 1985.

Até então, a confiança na zona euro havia recuado regularmente, com o nível mais baixo observado no outono de 2001, após os ataques terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos.

No conjunto dos 27 países da União Européia, o moral em termos de economia caiu no mais baixo nível desde 1993.

Todos os países da União Européia foram tocados. Entre as grandes economias, foram particularmente atingidas a Holanda (-11,3 pontos), a França (-6,5 pontos), e a Itália (-6,1 pontos).

O ministro francês do Orçamento, Eric Woerth, admitiu que havia uma "desaceleração extraordinariamente forte da economia" em seu país e "que era preciso combater isso".

O governo francês deve anunciar más notícias em relação ao desemprego, com a divulgação das cifras oficiais de setembro. A imprensa estima um aumento de 8.000 desempregados em relação a agosto.

Na Alemanha, a chanceler alemã Angela Merkel compromete-se a fazer adotar medidas de apoio, que deverão custar ao governo entre 20 bilhões e 25 bilhões de euros nos próximos dois anos, indicou um líder do partido social-democrata (SPD).

slb/ylf/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG