Moradores protestam em Tarija antes da chegada de Morales, Cristina e Chávez

La Paz, 5 ago (EFE) - Moradores de Tarija entraram em choque hoje com a Polícia no aeroporto dessa cidade boliviana para protestar contra a chegada do presidente boliviano, Evo Morales, horas antes de esse se reunir com os chefes de Estado de Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, e Venezuela, Hugo Chávez.

EFE |

As rádios locais informaram que diversos grupos de cidadãos, liderados pelo opositor Comitê Cívico de Tarija, protagonizaram choques contra o aparato policial e militar que tinha sido disponibilizado antes da chegada dos três governantes ao terminal aéreo.

Segundo a imprensa local, a Polícia empregou bombas de gás lacrimogêneo contra a multidão quando essa, por volta de 11h30 (12h30 em Brasília), tentou invadir a pista de Tarija, cidade de maioria opositora situada cerca de 800 quilômetros ao sul de La Paz.

A "Radio Panamericana" informou que os manifestantes, que lançam petardos, paus e pedras, forçaram os membros das forças de segurança a se retirar, enquanto a "Radio Fides" assegurou que o aeroporto tinha sido "militarizado".

Depoimentos de cidadãos reproduzidos pelas rádios destacaram que o presidente "não é bem-vindo em Tarija" e qualificaram a visita de Morales de "provocação".

Tarija é um dos quatro departamentos de maioria opositora que aprovaram os estatutos de autonomia em referendos realizados entre maio e junho, e que são considerados "ilegais" e "separatistas" pelo Governo.

Na capital do departamento de Tarija, Morales deve se encontrar hoje com os presidentes da Argentina e da Venezuela. EFE az/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG