Moqtada al-Sadr pede que iraquianos votem para tirar tropas dos EUA

Teerã, 7 mar (EFE).- O clérigo radical iraquiano Moqtada al-Sadr pediu que seus compatriotas compareçam às urnas hoje nas eleições legislativas do país para contribuir com uma saída mais rápida das tropas americanas presentes no Iraque.

EFE |

Em uma incomum entrevista coletiva concedida em Teerã, Sadr reiterou, no entanto, que considera este pleito "ilegítimo", assim como os dois realizados desde a invasão americana e a queda do regime de Saddam Hussein, em abril de 2003.

"Embora realizar eleições sob a sombra da ocupação seja ilegítimo, peço ao povo iraquiano para que participe como movimento de resistência política", afirmou.

"Peço ao povo iraquiano que eleja aqueles que estejam mais bem preparados para abrir caminho rumo à libertação do Iraque", ressaltou o clérigo, citado ontem à noite pela agência estatal de notícias "Irna".

Sadr liderava a milícia "Exército Mehdi", que deixou as armas há dois anos. Segundo especialistas locais, o movimento tenta agora voltar à cena política iraquiana como partido político.

Com grande influência entre as camadas mais pobres da sociedade xiita iraquiana, Sadr parece ser peça-chave na coalizão de partidos xiitas que participa das eleições deste domingo.

Desde o início de sua atividade, Sadr manteve estreitos contatos com o Irã, único estado xiita do mundo.

O comitê eleitoral iraquiano abriu 18 colégios eleitorais no Irã para permitir a participação da ampla comunidade iraquiana que vive no país vizinho. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG