Monumentos históricos da Ossétia do Sul foram danificados em conflito

Moscou, 18 ago (EFE) - Vários monumentos históricos e culturais na região separatista georgiana da Ossétia do Sul foram danificados ou totalmente destruídos em decorrência das ações militares, informou hoje o Centro de Preservação do Patrimônio local. Muitos monumentos de valor histórico e cultural correm risco de serem demolidos, disse uma fonte do centro, que preferiu não ser identificada. Agora, temos a intenção de elaborar uma lista de nosso patrimônio cultural, determinar o estado das construções e o grau de deterioração e nos dirigir à Unesco (Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura), acrescentou. Uma construção arquitetônica do século III, um complexo único situado no leste de Tskhinvali (capital da Ossétia do Sul) junto às antigas muralhas, ficou totalmente destruída como conseqüência das ações militares, destacou. Além disso, a igreja de São Jorge ficou danificada. O monumento data dos séculos VIII e IX, e suas paredes, agora, apresentam rachaduras.

EFE |

"A igreja de Nossa Senhora Santíssima do século XVII se mantém de pé, embora o edifício apresente rachaduras e outros danos. As celas e o campanário ficaram danificadas, a explosão dos projéteis atingiu o pátio e as construções divisórias", acrescentou a fonte.

A sinagoga de Tskhinvali também sofreu danos, enquanto o monumento e a casa-museu do lingüista russo Vasily Abaev ficaram totalmente destruídos.

Além disso, foi queimado o edifício que abrigava antigamente o Parlamento e os ministérios de Assuntos Exteriores, Saúde e Cultura da autoproclamada república, construído nos anos 1930 e considerado uma construção de valor arquitetônico da URSS.EFE egw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG