carro para mulheres - Mundo - iG" /

Montadora do Irã quer lançar carro para mulheres

Uma montadora do Irã anunciou que está planejando lançar um modelo de carro especialmente projetado para as mulheres. De acordo com a montadora Iran Khodro, o veículo feminino deve incluir, entre seus assessórios, mecanismos para ajudar a estacionar o carro, um sistema de navegação, transmissão automática e um macaco que permitirá à motorista trocar o pneu seu sujar seu chador - o tradicional vestido islâmico, que cobre quase todo o corpo.

BBC Brasil |

O carro também deve ter outros recursos para facilitar a vida da motorista quando ela estiver levando compras do supermercado para casa ou levando crianças para a escola.

A Iran Khodro, que é a maior montadora iraniana, anunciou que pretende lançar o veículo em várias cores consideradas femininas, e com o interior com diversos tipos de design.

Sexismo
O anúncio sugere que um certo grau de sexismo na sociedade iraniana. O que, possivelmente, é verdade - apesar de 60% dos estudantes universitários do país serem hoje mulheres.

Um estudo recente realizado na Universidade Allameh Tabatabaii, em Teerã, revelou que a maior parte das mulheres que trabalham no Irã afirma que homens e mulheres deveriam dividir mais igualitariamente o trabalho doméstico.

Entretanto, o estudo concluiu que os maridos das mulheres pesquisadas "pensam e agem de acordo com a tradição".

De fato, a idéia de que homens casados cozinhem para suas mulheres é vista como bastante excêntrica na sociedade iraniana.

O resultado disso, de acordo com o estudo, é que as mulheres que trabalham "são obrigadas a assumir o papel de supermulheres para resolver seus problemas ao lidar com todas suas tarefas".

O estudo também diz que, por isso, as mulheres iranianas "se tornaram cada vez mais frustradas com suas vidas".

Motos proibidas
Oficialmente, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, diz que o Irã é o país onde existe a maior igualdade entre os sexos do mundo.

As autoridades proclamam com orgulho as conquistas e oportunidades abertas às mulheres iranianas.

Mas o conceito de "igualdade" iraniano é bem diferente do conhecido pelas feministas do Ocidente.

As mulheres (todas, inclusive as estrangeiras que estiverem no país) são obrigadas a usar um véu cobrindo a cabeça e ainda são proibidas de dirigir motos.

Recentemente, o país também anunciou planos de criar uma bicicleta especial para mulheres. Aparentemente, a idéia é incluir nas bicicletas "coberturas" especiais para esconder as formas femininas quando elas estiverem pedalando.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG