Monstros marinhos chegam ao Museu de História Natural de N.York

Nova York, 15 mai (EFE) - Os monstros marinhos da época dos dinossauros chegam ao Museu de História Natural de Nova York com a estréia do filme Sea Monsters: A Prehistoric Adventure, que permitirá descobrir répteis que viveram debaixo dágua há 80 milhões de anos durante o período Cretáceo.

EFE |

O filme, de 40 minutos de duração e narrado pelo ator americano Liev Schreiber, estréia em 24 de maio no Museu de História Natural de Nova York.

Os nova-iorquinos e os turistas poderão descobrir, graças à produção, o mundo desconhecido dos "outros" dinossauros, répteis marinhos que viveram no período Cretáceo no que hoje é os Estados Unidos.

O filme convida o espectador a acompanhar uma família de Dolichorhynchops (também chamados de "Dollies" pelos paleontólogos), criaturas marinhas pré-históricas do tamanho de um golfinho e de bico longo, enquanto viajam pelo fundo do mar, informou hoje o museu.

Nesta fascinante viagem pelo fundo do mar, os "Dollies" se encontram com outros monstros marítimos como o Platecarpus, um réptil pré-histórico com forma de lagartixa capaz de engolir sua presa inteira ou com o Styxosaurus, com um pescoço de 6,1 metros de comprimento e enormes patas do tamanho de um adulto.

Os espectadores também poderão conhecer mais sobre a vida do Tylosaurus, um predador marinho que chegava a medir até 15 metros.

O filme também mostra escavações paleontológicas no mundo todo e como os cientistas foram aprendendo coisas sobre estes dinossauros pré-históricos.

Assim, por exemplo, em uma ocasião a descoberta de um fóssil do peixe predador Xiphactinus, com um animal que tinha comido inteiro, o que permitiu ter mais detalhes sobre sua dieta.

O filme, produzido pelo National Geographic Cinema Ventures, foi financiado em parte pela Fundação Nacional das Ciências (NSF), uma agência independente do Governo dos Estados Unidos responsável por promover a ciência e a engenharia através de programas de pesquisa e projetos educativos.

A produção poderá ser vista entre 24 de maio e 4 de janeiro de 2009 no Museu de História Natural em Nova York. EFE bj/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG