Monitores da UE na Geórgia vêem sinais de retirada russa

Geórgia - Monitores da União Européia que acompanham o cessar-fogo na Geórgia relataram o desmonte de um posto de controle russo perto da região separatista da Ossétia do Sul no domingo, dizendo que foi o primeiro sinal aberto de retirada das tropas russas, prometida para ocorrer até 10 de outubro.

Reuters |

Um porta-voz da missão de monitores da UE disse que o posto de controle fica na região georgiana de Ali, a noroeste da cidade de Gori.

"Monitores vêm observando o desmonte do posto de controle", disse o porta-voz à Reuters. "Este é o primeiro sinal aberto", prosseguiu, referindo-se à esperada retirada das tropas russas após a guerra de cinco dias entre Rússia e Geórgia em agosto.

O chefe de polícia regional disse à Reuters que o posto de controle fica no povoado de Nabakhtevi.

A Rússia enviou forças à Geórgia para repelir uma ofensiva lançada por Tbilisi para retomar a Ossétia do Sul de separatistas pró-Moscou. Moscou disse que até 10 de outubro tiraria suas tropas de "zonas de segurança" que criou no território georgiano adjacente à Ossétia do Sul e outra região separatista, a Abkházia.

O prazo de 10 de outubro foi fixado no acordo de cessar-fogo mediado pela França. Em 1o de outubro a UE enviou uma missão de mais de 200 observadores desarmados à região, com a tarefa inicial de monitorar o recuo russo.

O posto de controle de Nabakhtevi fica a oeste da zona principal de conflito, numa região em que não ocorreu o deslocamento de moradores verificado na área situada diretamente entre o norte de Gori e a fronteira de fato, onde, segundo grupos de defesa dos direitos humanos, milícias e paramilitares saquearam e incendiaram casas de georgianos.

Leia mais sobre: guerra na Geórgia

    Leia tudo sobre: georgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG