Monge tibetano atea fogo no próprio corpo em sinal de protesto

Um homem vestido de monge ateou fogo em seu próprio corpo na cidade tibetana de Aba, na província de Sichuan (sudoeste), informaram neste sábado as autoridades chinesas citadas pela agência oficial China Nova, enquanto ativistas acusaram a polícia de ter disparado contra o monge logo em seguida.

AFP |

Ele saiu do Monastério de Kirti, que fica em Aba, e se queimou em plena rua na tarde de sexta-feira, indicou a agência, citando como fonte o responsável local do Partido Comunista, Shi Jun.

Shi afirmou que a polícia apagou o fogo e que o homem foi levado para um hospital com queimaduras no pescoço e na cabeça.

Segundo a ONG Free Tibet, com sede em Londres, a polícia disparou contra o monge depois que ele começou a atear fogo no corpo. Ele foi identificado com o nome de Tape.

A ONG Studentes for a Free Tibet disse que o drama aconteceu quando as autoridades tentavam impedir cerca de mil monges de entrar no monastério de Kirti.

Moradores de Aba contatados por telefone pela AFP confirmaram que a polícia disparou, mas não disseram exatamente contra quem.

kma-mbx/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG