As seis monarquias que integram o Conselho de Cooperação do Golfo (CCG) anunciaram na noite de domingo que querem criar um fundo de reconstrução da Faixa de Gaza, devastada por uma recente ofensiva militar israelense.

Arábia Saudita, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Bahrein e Omã indicaram que querem estabelecer esse fundo para intervir diretamente na reconstrução da Faixa de Gaza sem passar pelos palestinos, indicou o secretário-geral do CCG, Abdelrahman al-Attiya.

"Os ministros das Relações Exteriores decidiram criar esse fundo que está aberto a outros países árabes que desejem colaborar", disse.

"O capital desse fundo será decidido em uma conferência sobre a reconstrução de Gaza" prevista para o dia 2 de março no balneário egípcio do Sharm el-Sheikh, indicou Attiya à imprensa.

Ele disse que as ajudas já anunciadas por Arábia Saudita (1 bilhão de dólares) e Qatar (250 milhões de dólares) são "as primeiras contribuições para esse fundo".

str/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.