Moderado assume Governo de província paquistanesa da Fronteira Noroeste

Islamabad, 1 abr (EFE).- O novo chefe do Governo da instável província da Fronteira do Noroeste paquistanesa, o pashtun laico Amir Haider Hoti, tomou posse hoje em substituição a um representante da aliança fundamentalista Muttahida Majlis-e-Amal (MMA).

EFE |

A cerimônia, precedida pela habitual leitura de passagens do Corão, foi presidida pelo governador da província, Owais Ahmed Ghani, segundo a imprensa eletrônica paquistanesa.

Hoti, de 37 anos, é o candidato do Partido Nacional Awami (ANP), uma legenda laica representante das tribos pashtuns locais que venceu as eleições de fevereiro para a Assembléia provincial da Fronteira Noroeste.

Após obter por unanimidade hoje o voto de confiança dos membros da Assembléia e prestar juramento a Ghani, Hoti se tornou o 23º chefe do Governo da história política da província da Fronteira Noroeste.

O candidato do ANP, que contou com o apoio do Partido Popular do Paquistão (PPP), da ex-primeira-ministra assassinada Benazir Bhutto, já tinha sido eleito ontem chefe do Governo local pelo Parlamento provincial, sem que nenhuma força política adversária apresentasse outro candidato.

Os membros do Gabinete de Hoti, que será composto tanto por membros do PPP quanto da Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N), do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, serão empossados amanhã.

O ANP tem 46 das 121 cadeiras do Parlamento provincial, seguido pelo PPP, com 36; pela MMA, com 14 assentos, e pelo PML-N, que tem nove.

A MMA se fragmentou às vésperas das eleições, com alguns de seus membros optando por boicotar o pleito.

A Fronteira Noroeste é uma das regiões mais conflituosas do Paquistão, e é limítrofe com o cinturão tribal pashtun na fronteira com o Afeganistão. EFE igb/wr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG