Os três excursionistas americanos detidos no Irã, na região da fronteira com o Curdistão iraquiano, cometeram um engano simples mas lamentável, estimou nesta quinta-feira um de seus companheiros, Shon Meckfessel.

"Espero que as pessoas (no Irã) entendam a presença dos meus amigos na região pelo que realmente foi: um engano simples e verdadeiramente lamentável", disse Meckfessel sobre a entrada ilegal dos três amigos no território iraniano.

Segundo a agência iraniana FARS, "estas três pessoas (...) foram detidas na zona da fronteira, nas proximidades da cidade de Marivan".

A imprensa americana identificou os três como Shane Bauer, Sara Shourd e Joshua Fattal, com idades entre 20 e 30 anos.

O trio desapareceu no sábado, durante uma caminhada por uma região montanhosa e árida, onde a fronteira entre Irã e Iraque é pouco clara.

O departamento americano de Estado disse na quarta-feira que ainda não podia confirmar oficialmente as detenções, já que Washington e Teerã não mantêm relações diplomáticas.

jm/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.