Mochila do brasileiro desaparecido na Bolívia é encontrada

SÃO PAULO - O grupo de resgate que busca por Rodrigo Soares Oleinski, brasileiro que está desaparecido na Bolívia há quase 20 dias, encontrou próximo ao acampamento base do monte Sajama uma mochila com a identidade que o jovem usava na universidade. A mãe de Oleinski, Maria Cecília, confirma a informação.

Nathália Goulart, do Último Segundo |

Acordo Ortográfico

"A descoberta nos deixou apreensivos porque Rodrigo não largaria a mochila assim ao relento", disse a mãe, apreensiva.

O brasileiro Rodrigo Soares Oleinski, que vive em Cochabamba, na Bolívia, está desaparecido desde o dia 29 de outubro. Foi nesta data que o estudante, de 28 anos, fez o último contato com a família, que mora em Canoas, Rio Grande do Sul. No telefonema, ele disse que escalaria sozinho o monte Sajama, na cordilheira dos Andes.

Na última terça-feira, o irmão de Rodrigo, Rubens Soares Oleinski, seguiu para a Bolívia e deve continuar no país até que se encerrem as buscas pelo irmão. "É sempre bom ter uma pessoa da família para auxiliar e coordenar as buscas", disse Maria Jaci Oleinski, tia de Rodrigo.


Rodrigo Soares Oleinski (centro) está desaparecido na Bolívia/ Arquivo pessoal

Rubens garante que Rodrigo já havia escalado antes, inclusive sozinho. "No primeiro semestre deste ano, ele escalou sozinho uma montanha próxima à universidade. Nós o recriminamos, mas não adiantou", contou o irmão.

A família comunicou na segunda-feira (10/11) o desaparecimento de Rodrigo ao Ministério das Relações Exteriores em Brasília. O Itamaraty informou que o vice-consulado do Brasil em Cochabamba foi acionado e a família confirma quem tem recebido o apoio das autoridades. "A polícia de Oruru e o vice-cônsul em Cochabamba estão envolvidos nas buscas", informou a mãe do brasileiro.

Seegundo a tia, Maria Jaci, um boliviano afirmou ter vendido um mapa ao brasileiro e garantido ao estudante que ele poderia escalar sozinho os 6.542 metros de altura da montanha o ponto mais alto do país. Maria Jaci afirmou que uma pastora de lhamas teria visto Oleinski no dia 1º de novembro, quando o jovem se dirigia à montanha. As informações foram obtidas pelos colegas de Oleinski em Cochabamaba. "Estamos confiantes nas buscas", disse a tia.

Rodrigo Soares Oleinski estuda Teologia desde fevereiro na Universidade Adventista em Cochabamba.

Leia mais sobre Bolívia

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG