esperançoso em chegar a acordo sobre assentamentos judaicos - Mundo - iG" /

Mitchell esperançoso em chegar a acordo sobre assentamentos judaicos

JERUSALÉM - O enviado especial dos EUA, George Mitchell, se mostrou esperançoso em poder chegar a um acordo com Israel sobre a expansão dos assentamentos em território ocupado palestino, algo que exige para retomar o processo de paz.

Redação com agências internacionais |

"Espero que nesta fase das conversas cheguemos a um acordo e que possamos continuar a busca comum de uma paz global na região", disse Mitchell aos jornalistas em uma breve entrevista com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

A entrevista aconteceu após uma reunião entre Mitchell e Netanyahu para negociar um acordo para que Israel suspenda a construção nos assentamentos judaicos, e poder assim retomar as estagnadas negociações de paz.

Washington está interessado em relançar o diálogo mediante uma conferência no próximo dia 23 em Nova York, na qual participarão o presidente americano, Barack Obama, Netanyahu e o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

"Nós estendemos a mão aos palestinos na busca da paz e ansiamos uma situação de prosperidade e segurança na região", disse Netanyahu antes de começar a reunião com o enviado especial americano, sem revelar detalhes sobre suas intenções.

Ontem, em um comparecimento na Comissão de Assuntos Exteriores e Segurança do Parlamento, o primeiro-ministro israelense declarou aos deputados que "está claro que não haverá uma completa paralisação" dos assentamentos em território ocupado palestino.

A oferta do chefe do governo israelense, que no último dia 6 aprovou outras 455 casas, contempla uma "redução" da construção na Cisjordânia, e mantém Jerusalém Oriental fora do pacote porque, assegura, "não é um assentamento".

Uma proposta que o presidente palestino considera insuficiente porque não conduzirá a bom termo.

"Para que começar um processo que sabemos que não servirá para nada?", se pergunta Yasser Abed Rabbo, assessor de Abbas, em declarações hoje ao diário israelense "Ha'aretz".

O secretário-geral do Comitê Executivo do movimento Fatah, o partido que preside de Abbas, manteve a postura da ANP que para realizar a conferência de Nova York com Obama e reiniciar as negociações é necessário que Israel detenha totalmente a construção.

Mitchell se deslocará esta tarde a Ramala para reunir-se com o presidente palestino e outros membros de seu Governo.

Fontes da Presidência da ANP disseram que o enviado especial é esperado na capital da Cisjordânia no começo da tarde de hoje e a sua chegada se reunirá com Abbas e com vários negociadores e ministros.

Mais tarde ambos farão declarações à imprensa e participarão de um "iftar", a comida com que os muçulmanos interrompem o jejum diário no mês do Ramadã.

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG