Missionários que tentaram levar crianças do Haiti são indiciados

Dez missionários americanos foram indiciados nesta quinta-feira por sequestro no Haiti, sob a acusação de terem tentado levar ilegalmente do país um grupo de crianças, vítimas do terremoto de 12 de janeiro. Os cinco homens e cinco mulheres foram presos com as 33 crianças na fronteira com a República Dominicana na semana passada.

BBC Brasil |

Os missionários disseram que as crianças eram órfãs e que eles as estavam levando para um orfanato dominicano, mas depois se descobriu que várias crianças ainda tinham familiares vivos no Haiti.

Os missionários foram levados em uma van para o tribunal na capital haitiana, Porto Príncipe, provocando cenas de caos.

Ao sair, depois de serem formalmente acusados, alguns deles tentaram esconder seus rostos e então começaram a entoar canções religiosas.

As crianças, com idades variando entre dois e 12 anos, estão agora sob os cuidados de uma organização austríaca em Porto Príncipe.

Vinte e uma das crianças vêm de um mesmo vilarejo na periferia da capital haitiana e foram entregues pelos próprios pais aos missionários, disse o correspondente da BBC em Porto Príncipe, Paul Adams.

Segundo Adams, a investigação deve durar pelo menos três meses e se condenados, os missionários podem pegar longas penas de detenção.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG