Missionárias norte-americanas detidas no Haiti serão libertadas

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - As duas missionárias norte-americanas ainda detidas no Haiti sob acusação de sequestro infantil devem ser libertadas nesta semana, afirmou o juiz responsável pelo caso nesta terça-feira. O caso será encerrado nesta semana porque não temos bases criminais para continuar, disse à Reuters o juiz Bernard Sainvil.

Reuters |

Ele falou após interrogar as duas norte-americanas Laura Silsby e Charis Coulter no tribunal de Porto Príncipe.

Dez norte-americanos, a maioria ligada à Igreja Batista em Idaho, foram detidos no mês passado sob acusação de tentar levar 33 crianças haitianas para fora do país sem a documentação apropriada após o terremoto que devastou o Haiti em 12 de janeiro.

Oito foram libertados na quarta-feira, mas Silsb, a líder do grupo, e Coulter, sua assistente, foram mantidas presas para outros esclarecimentos.

(Reportagem de Joseph Guyler Delva)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG