Missão humanitária parte para resgatar refém das Farc

VILLAVICENCIO, Colômbia (Reuters) - Um helicóptero brasileiro partiu na terça-feira para a selva colombiana, em uma missão humanitária para resgatar um ex-governador que as Farc prometeram devolver, depois de mantê-lo sequestrado por mais de sete anos, informou a Cruz Vermelha. A aeronave com o emblema do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) partiu do aeroporto da cidade de Villavicencio, capital do Departamento de Meta, rumo a algum ponto da selva, onde Alan Jara será entregue.

Reuters |

O processo de libertação do ex-governador de 51 anos foi reativado depois que o governo do presidente Alvaro Uribe autorizou, a pedido do CICV, a participação da senadora Piedad Córdoba, do Partido Liberal, na missão humanitária.

O presidente havia suspendido a participação de Córdoba e de outras três pessoas, depois das acusações de que militares atrapalharam a libertação de três policiais e um soldado no domingo.

Uribe somente permitiu a reativação da participação de Córdoba, que participou de todas as últimas libertações do grupo, a maior guerrilha rebelde da Colômbia.

"Estamos todos muito felizes, creio que o fundamental seja que a guerrilha saiba que vamos para lá", disse Córdoba, antes de entrar no helicóptero.

A entrega de Jara faz parte da primeira libertação unilateral de reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia desde fevereiro de 2008, quando entregaram quatro políticos em uma missão humanitária liderada pela Venezuela.

As forças militares e policiais suspenderam as operações na região onde será feita a entrega.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG