Missão humanitária continuará na Colômbia esperando notícias das Farc

Paris - A missão humanitária enviada para a Colômbia para atender Ingrid Betancourt continuará lá, disse hoje o ministro de Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, e afirmou que a França está determinada e continua à espera de notícias das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

"Isto não terminou" e "esperamos ter sucesso", declarou o chefe da diplomacia francesa à emissora "France 2".

A missão humanitária a favor de Ingrid Betancourt organizada pela França com a participação de Espanha e Suíça chegou com um avião-ambulância na última quinta a Bogotá, onde continua à espera de as Farc darem o sinal verde para que possa ter acesso à refém na floresta.

"Agora esperamos notícias das Farc", declarou Kouchner, ao confirmar, desta forma, que a guerrilha não respondeu ao pedido para que a missão possa se aproximar de Betancourt e oferecer a ela cuidados médicos.

O ministro lembrou que recebeu informações "muito inquietantes" sobre o estado de saúde de Betancourt e de outros reféns e "tinha que atuar".

"Estamos in situ, estamos determinados a continuar", declarou Kouchner.

"Nos obstinaremos, é o que é necessário fazer", declarou.

Também disse que o assunto será tratado pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, com sua colega argentina, Cristina Fernández de Kirchner, que chega amanhã a Paris.

Leia mais sobre: farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG