Missão europeia recupera navio sequestrado em dezembro por piratas

Nairóbi, 5 jan (EFE).- Uma embarcação de guerra europeia recuperou hoje o navio Shahbaig, de bandeira paquistanesa, que tinha sido sequestrado por piratas somalis em 5 de dezembro.

EFE |

A fragata francesa "Surcouf", que integra a Força Naval Europeia na Somália (Navfor), encontrou o "Shahbaig" depois que os piratas o abandonaram em 2 de janeiro em águas das ilhas Seychelles.

Os 29 tripulantes, todos de nacionalidade paquistanesa, se encontram em bom estado físico, assinala um comunicado divulgado pela Navfor, que explica que um deles teve a perna fraturada, mas sem gravidade.

"A tripulação recebeu atendimento médico, água, comida e combustível para poder continuar sua viagem ao Paquistão", acrescenta o documento, que explica que o tripulante ferido na perna foi tratado na "Surcouf", onde permanece à espera de ser levado a um hospital.

Os piratas usavam o "Shahbaig" como uma espécie de base para seus botes rápidos de ataque. A embarcação chegou a ser utilizada durante o sequestro do navio "Asian Glory", de bandeira britânica, no último dia 1º.

Na Somália, os piratas acumularam dezenas de milhões de dólares em resgates pagos para liberar navios sequestrados em águas do Golfo de Áden. Agora, porém, estão indo cada vez mais para o oceano Índico em uma tentativa de evitar os navios de guerra que patrulham a saída do Mar Vermelho e a rota que conecta Ásia e Europa através do Canal de Suez.

Navios de guerra europeus participam da Operação Atalanta contra a pirataria, cujo objetivo é escoltar os barcos que transportam comida do Programa Mundial de Alimentos, proteger embarcações vulneráveis no golfo de Áden e no oceano Índico e deter piratas sempre que possível. EFE jmc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG