Missão de especialistas estudará efeito de aquecimento global na Antártica

Santiago do Chile, 3 out (EFE) - Especialistas chilenos da Universidade de Valdivia, da Marinha e cientistas americanos da Nasa (agência espacial americana) iniciarão no domingo a expedição aérea Gelo III, na qual estudarão os efeitos do aquecimento global sobre a Antártica chilena com sensores de última geração. O que se procura basicamente é que, com base em vôos com um radar rebocado de baixa freqüência, (possamos) determinar quais são os efeitos da mudança climática nas grandes massas de gelo (do extremo sul chileno), afirmou à Agência Efe o primeiro-tenente Jorge Bastías, da Marinha chilena. Ele explicou que o radar rebocado (criado pelo Centro de Estudos Científicos de Valdivia e da Marinha) consiste em que em um avião se instala uma sonda e no extremo dela, um radar, o que lança um raio de baixa freqüência que permite ultrapassar a camada de gelo até chegar à terra sólida. Isso permite medir a espessura do gelo, afirmou Bastías, que detalhou que o iceberg de gelo é um temperado (que não está tão frio). O especialista lembrou que esta missão é a terceira, após a primeira em 2002 e a última, há dois anos. A missão contempla desenvolver medições durante vôos sobre a Península Antártica, onde se medirá, entre outras, a plataforma de gelo flutuante de Wilkins, que, durante a primeira metade deste ano, experimentou o colapso de mais de 600 quilômetros quadrados de superfície, indicou um comunicado oficial. Adicionalmente, pretende-se reali...

EFE |

EFE pg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG