Missão da ONU comemora bom desenvolvimento das eleições no Haiti

Porto Príncipe, 22 jun (EFE).- A Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah, em sua sigla em inglês) comemorou hoje as eleições parciais para o Senado haitiano, realizadas no domingo, e afirmou que os incidentes isolados registrados não atrapalharam a votação.

EFE |

O presidente do Conselho Nacional de Observação (CNO) do Haiti, Noel Laguerre, declarou hoje à Agência Efe que os primeiros dados indicam que a participação no segundo turno das eleições parciais para o Senado realizadas ontem, foi baixa, mas maior que no primeiro turno.

Um homem foi assassinado no departamento de Grand Anse, no sudoeste do país, em enfrentamentos entre partidários do governista Lespwa e da Fusão dos Social-democratas. No sudeste do país três pessoas foram feridas em distúrbios entre partidários da Organização do Povo em Luta (OPL) e da Lespwa.

A Minustah, em comunicado, disse que "que as eleições foram realizadas com calma nos nove" dos dez departamentos do país. O primeiro turno foi suspendido no departamento de Plateau Central.

A nota felicita os haitianos que cumpriram com seu dever cidadão e por colaborarem com o bom funcionamento das instituições.

Um total de 4,6 milhões de haitianos foram às urnas, para escolher 11 dos 30 senadores do país, entre 22 candidatos.

Embora não haja dados oficiais de participação, a abstenção foi alta como no primeiro turno, realizado no dia 19 de abril, com a participação de somente 11,3% do eleitorado.

jsm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG