Missão da OEA pode ir a Honduras no final da próxima semana

A OEA confirmou nesta terça-feira sua disposição de enviar a Honduras uma missão de chanceleres para conversar com o regime de fato e essa visita pode acontecer no final da próxima semana, informou n o secretário-geral da organização, José Miguel Insulza.

AFP |

Insulza, cuja presença na missão provocou a resistência do governo de fato de Roberto Micheletti, afirmou que acompanhará os chanceleres nessa viagem.

"A OEA está disposta a realizar uma série de reuniões em Tegucigalpa para discutir o acordo de San José", afirmou Insulza.

A missão da Organização dos Estados Americanos (OEA) é formada pelos chanceleres da Argentina, México, Canadá, Costa Rica, República Dominicana e Jamaica.

O atual governo de Honduras criticou a presença do secretário-geral da OEA, mas aceitou sua presença na condição de "observador".

A OEA suspendeu Honduras do organismo no dia 4 de julho depois do golpe de Estado contra o presidente Manuel Zelaya, em meio à pressão internacional que enfrenta o regime de fato para que permita a volta do presidente deposto.

du/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG