Missão civil da UE no Kosovo assume suas funções

Pristina, 9 dez (EFE).- A missão civil da União Européia (UE) no Kosovo, denominada Eulex, assumiu hoje suas funções, com o desdobramento inicial de mil funcionários de alfândegas, fronteiras, justiça e policiais em todas as partes dessa antiga província sérvia, de maioria albanesa.

EFE |

Em uma primeira fase, cerca de 100 membros da Eulex serão enviados também às regiões sérvias desse território, onde não está claro como serão recebidos pela população local, apesar do sinal verde de Belgrado à missão européia.

Até o momento, no entanto, não aconteceram incidentes de nenhum tipo e a calma impera em toda a região.

Segundo uma porta-voz da Eulex, a missão terá inicialmente 1.039 especialistas, enquanto outros mil serão enviados à região nos próximos dois ou três meses.

Yves de Kermabon, o principal responsável da missão, esclareceu na semana passada que a Eulex estará presente no "sul, norte, leste e oeste do Kosovo".

"No norte (de maioria sérvia), por exemplo, teremos uma centena de pessoas, incluindo policiais, promotores, juízes e funcionários de fronteiras e alfândegas", indicou.

Após nove anos de responsabilidade direta sobre o Kosovo, a missão interina das Nações Unidas (Unmik) transfere assim a maior parte de suas funções à Eulex, o maior desdobramento deste tipo na história da UE.

A ONU negociou durante meses com Belgrado para que a Sérvia permitisse o envio da Eulex a sua antiga província.

No final, se chegou a um compromisso em novembro, que inclui a condição de que a Eulex se declare "neutra" em relação ao status do Kosovo.

Leia mais sobre: Kosovo

    Leia tudo sobre: kosovo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG